Amop programa ida de prefeitos a Brasília para buscar solução de problemas comuns

Quarenta e sete prefeitos e prefeitas participaram na manhã desta quinta-feira (26), em Cascavel, da 1ª assembleia de 2017 da Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná). Na pauta, a apresentação dos prefeitos e um relato dos desafios que os mandatários enfrentarão na legislatura 2017-20120. A reunião foi comandada pelo ex-prefeito de Tupãssi, José Carlos Mariussi, que, por força de estatuto, permanece à frente da entidade até o fim de março, quando eleições devem ser realizadas.

Durante a reunião, cada prefeito teve a oportunidade de explanar sobre os primeiros 26 dias de mandato. Muitos deles fizeram queixas, a maior parte delas relacionada a problemas de caixa, situação de estradas e parque de máquinas, saúde, funcionalismo público, folha de pagamento e outras. Participaram da reunião, entre outras autoridades, o deputado federal Nelson Padovani e o deputado estadual André Bueno. Eles foram recepcionados pelo prefeito anfitrião, Leonaldo Paranhos.
Paranhos comentou com prefeitos e prefeitas sobre a disputa pela diretoria da Amop, sugerindo o consenso na escolha da nova presidência. Essa postura foi defendida também por outros prefeitos presentes. A maior parte dos chefes do Executivo espera que a Amop colabore na solução de seus problemas e a entidade fará, à medida do possível, pleitos em favor de seus 52 associados.
Uma das formas é ampliar a arrecadação das prefeituras. Através de seu Departamento Tributário, a Amop fará estudos individualizados no sentido de buscar mecanismos que melhorem a dotação orçamentária das prefeituras. O Departamento de Planejamento e Projetos da Amop é outro que, a exemplo do Departamento de Educação, pode colaborar com a redução da crise.
A Amop fará em fevereiro, durante o Show Rural Coopavel, a próxima reunião de prefeitos, possivelmente no dia 7. Já no dia 17 a entidade receberá o secretário chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, que falará sobre ações do governo do Estado em favor dos municípios oestinos. Em março, prefeitos e prefeitas irão a Brasília, em reunião que a Amop fará na Capital Federal e que deve contar com a presença de pelo menos três ministros de Estado. O objetivo é o mesmo: tentar aplacar a crise que assola as administrações públicas municipais.
“Foi uma reunião positiva, em que todos tiveram a oportunidade de falar e ser ouvidos. A Amop age, dessa forma, democraticamente, e colhe subsídios para sua atuação tanto técnica quanto política”, destaca o presidente Cal.

Share this:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *